mulheres querem formacao pos eleicoesAs candidatas a membros das assembleias provinciais de Manica, Sofala, Tete e Zambézia instaram, esta terça-feira, a Academia Política da Mulher, uma iniciativa do Instituto para a Democracia Multipartidária (IMD), a desenhar acções com vista a fazer acompanhamento e capacitação contínua das mulheres, na política após realização eleições gerais e dos governos provinciais de 15 de Outubro de 2019.


Este apelo foi feito durante a acção de formação de mulheres candidatas as assembleias províncias dos partidos Frelimo, Renamo e MDM da zona centro do país, que decorre na cidade da Beira, Província de Sofala, tendo se salientado que após a sua eleição, seria premente que acções de formação se estendessem a outras mulheres filiadas aos partidos políticos para que todas se beneficiem de diferentes ferramentas ministradas, para terem uma vida política mais actuante e activa como se almeja.


De acordo com Ana Bela Santiago, candidata a membro da Assembleia Provincial de Sofala, pelo Partido Frelimo, este tipo de formação traz uma mais-valia para que as mandátarias do povo, a nível da província, consigam saber o que de facto devem fazer quando eleitas, “uma vez que a maioria é eleita, mas sem ter o mínimo de informação do que deve ser feito”.


DSC00717“Entendemos que estas formações são importantes, somos de opinião que além de beneficiar apenas algumas mulheres como nós aqui presentes, fosse mais abrangente a outras mulheres depois das próximas eleições”, disse Santiago explicando que as licções apreendidas nesta fase serão transmitidas para as outras mulheres, “mas é diferente quando elas próprias bebem da fonte”.


Para Santiago, a expectativa dessas formações é de alavancar, galvanizar e capacitar as mulheres não somente na politica, mas também a nível social, em geral, uma vez que segundo ela, “os problemas da mulher são comuns em todo o País, dos quais, a barreiras culturais e sociais, que contribuem para que a mulher seja vista como do segundo plano, sobretudo, quando se trata de assuntos relacionados com a liderança”.


DSC00793“Os homens chegaram lá porque foram formados. Nos também com estas formações seremos capazes de ombrear com homem no nosso dia- a- dia em prol do bem-estar da mulher e, por conseguinte, da sociedade”, disse a candidata a assembleia provincial de Sofala.
Por sua vez, Diana Aurélio, candidata a membro da Assembleia Provincial de Manica, pela Renamo, entende que a formação em matérias de participação política da mulher ajuda as mulheres a serem mais actuantes na política na medida em que se retira os medos, tabus e as dificuldades de se expressar em público.


“Queremos agradecer ao IMD pela oportunidade que nos concedeu. De facto, precisamos de capacitação, informação e conhecimento para sermos cada vez mais respeitados na sociedade”, disse ajuntando que o mais importante é que os conhecimentos adquiridos sejam de facto implementados nas suas províncias e, sobretudo, nos partidos políticos.


No entender da Diana Aurélio, um dos pressupostos para o sucesso das mulheres na política é que elas não sirvam apenas para colorir as campanhas eleitorais dos partidos e dos candidatos, mas que sejam mensageiras e mostrem que podem ser capazes de fazer mais na política.
Em representação do MDM, Severina Henriques, candidata a membro da assembleia provincial de Manica, entende que a vida política precisa do calor, do trabalho, dinamismo e prosperidade da mulher, mas, “somente uma mulher com capacidades reconhecidas é que consegue se impor na sociedade, daí ser necessária e importante a formação e capacitação em diversas matérias que ajudem a sua maior participação na política”.


DSC00721“Somos de opinião que a formação é importante tomando em conta o objectivo que é capacitar a mulher para a sua maior inserção e actuação da vida política”, disse Henriques para quem a troca de experiências com diversas mulheres de proveniências diferentes e de partidos políticos, igualmente, distintos e de forma aberta mostra que as mulheres têm objectivos comuns, que é melhorar a sua participação na vida politica e contribuir para o desenvolvimento da democracia e na consolidação da Paz.


Na ocasião, ficou assente que várias são as barreiras que ainda assombram a vida da mulher na política, sobretudo a falta de solidariedade entre elas, a inveja, o preconceito sofrido pela sociedade de a rotular como incapaz de tomar decisões sem ajuda do homem, os sistemas de patriarcado e matriarcado cujo poder assenta sempre no homem em detrimento da mulher.


A formação de mulheres candidatas à membros das assembleias provinciais, na zona centro, beneficiou um toral de 50 participantes indicados pelos partidos políticos com assunto parlamentar, tendo se debruçado sobre diversas matérias das quais a importância da participação da mulher na política.
A acção de formação termina esta quarta-feira com a partilha de experiências entre as candidatas às assembleias provinciais e as deputadas das Assembleia da República representando os partidos e bancadas parlamentares da Frelimo, Renamo e MDM.

Contacto

+258 843066565
Avenida Salvador Allende, Nrº 753

mapa

foreignaffairsfinlandnimddemofinlandidea footerosisa footerirish aid footeruniao europeiareino dos paises baixoscoleccao alema footer

Criação e implementação: DotCom