boletim covid 19 maioFace à crise da Covid-19, os países têm adoptado medidas para proteger a saúde e a segurança das pessoas. No entanto, estas medidas, apesar de necessárias, têm tido um impacto imediato no espaço democrático limitando vários direitos dos cidadãos.

Na região da SADC, alguns países como África do Sul e Angola adoptaram medidas extremas de obrigatoriedade de confinamento das pessoas. No caso de Moçambique, apesar de ter-se declarado o Estado de Emergência, as medidas restritivas estão sendo implementadas de forma gradual e controlada, de modo a se evitar uma situação catastrófica para as classes mais carenciadas.

O certo, é que tanto nos casos dos países com medidas mais severas, assim como nos países com medidas moderadas, o espaço democrático e cívico formal foi condicionado.

No entanto, o impacto negativo da Covid-19 afecta a todos, sendo mais severo nos grupos mais desfavorecidos, como jovens e mulheres, podendo influenciar negativamente as décadas do seu empoderamento econômico e social.

Por isso, a protecção do espaço democrático e inclusão de todas as forças políticas e segmentos sociais deve ser uma prioridade neste momento e depois da crise causada pela Covid-19 em todo o mundo. Para isso, é importante que as lideranças políticas e cívicas tomem as rédeas e trabalhem de

forma articulada, sem protagonismos e nem cores partidárias, em acções colectivas de combate a pandemia.

Por último, constitui o desejo de todos que as medidas do Estado de Emergência sejam implementadas sem excessos por parte das autoridades trabalhando de mãos dadas com o cidadãos.

Contacto

+258 843066565
Avenida Salvador Allende, Nrº 753

mapa

foreignaffairsfinlandnimddemofinlandidea footerosisa footerirish aid footeruniao europeiareino dos paises baixoscoleccao alema footer

Criação e implementação: DotCom