davizsimangoO Instituto para Democracia Multipartidária (IMD), lamenta a morte do Presidente do Movimento Democrático de Moçambique (MDM), Daviz Simango, ocorrido na madrugada desta segunda-feira, numa unidade hospitalar na África do Sul.

Segundo refere o comunicado do IMD, Daviz Simango sempre se mostrou aberto em colaborar com o IMD permitido a viabilização da parceira bilateral entre o IMD e o MDM para o apoio no desenvolvimento institucional do partido e no reforço da democracia interna do MDM.

"Para além do apoio directo que o IMD sempre deu ao MDM e a outros partidos, Daviz Simango foi um dos oradores principais no ciclo de palestras realizado no ano passado no âmbito da celebração dos 30 anos desde a instituição da democracia multipartidária em Moçambique, onde partilhou alguns desafios para a melhoria da transparência eleitoral, o reforço da paz e inclusão", refere o documento.

Para o IMD, a morte do Daviz Simango, que também era membro do Conselho de Estado e Presidente do Conselho Municipal da Beira, representou um duro golpe à democracia multipartidária em Moçambique, por se tratar de uma figura incontornável e bastante activo na política em Moçambique.

IMD considera que, não obstante liderar um partido da oposição, Daviz Simango se apresentava como um político com visão de Estado, tendo participado em cerimónias oficiais e incentivado o seu partido para que fizessem o mesmo. "Ao aceitar o convite para ser membro do Conselho de Estado, órgão de consulta do Presidente da República sobre assuntos de interesse nacional, mostrava que é participando que se pode influenciar políticas, independentemente de outras diferenças que possam existir".

davizsimango 2"Em onze anos o seu partido se estabeleceu como a terceira força política no país, quebrando, ao nível do parlamento, a bipolarização política, passando os moçambicanos a ter mais uma alternativa de visão de governação", considera o IMD, para quem o multipartidarismo é alimentado de diversidade de visões e alternativas para a gestão da coisa pública.

Entre outras visões, em vida, Simango foi um acérrimo defensor da inclusão da juventude na governação do país, da despartidarização do Estado, bem como da redução dos poderes da figura do Presidente da República. Estas ideias foram acopladas no slogan do MDM “Moçambique para Todos”. Depois da sua morte o IMD espera que os seus seguidores continuem a defender estas e outras visões, pois a sua implementação será uma contribuição para o reforço da democracia em Moçambique.

davizsimango 3O documento prossegue ainda indicando que o partido fundado e liderado por Daviz Simango tem sido um caso raro na história da democracia em Moçambique, pelo facto de, juntamente com a Frelimo, serem dos poucos senão os únicos a participarem de todos os processos eleitorais organizados no país desde a sua criação. Para o IMD, este registo revela o compromisso deste líder partidário com o multipartidarismo, onde as eleições constituem uma verdadeira festa e única via legítima para o alcance do poder político.

Se o ideal democrático tem sido recorrentemente associado ao processo de descentralização, foi também a este nível onde o finado deu contribuições inquestionáveis na história do país. Por exemplo, destacou-se por ser o único edil que conseguiu, em diferentes eleições, garantir a sua eleição, apoiado por três proponentes de candidatura diferentes, nomeadamente, o partido Renamo em 2003, o grupo de cidadãos eleitores designado Grupo para o Desenvolvimento da Beira (GDB) em 2008, e mais tarde pelo partido por si fundado e liderado, MDM, nos anos 2013 e 2018. As sucessivas vitórias por ele alcançadas reflectem a confiança que conseguiu granjear por parte do eleitorado beirense, que também em democracia, reflecte a aprovação da sua governação. Durante o seu tempo no Município da Beira, Simango recebeu vários prémios internacionais sobre boa governação, o que para o IMD pode ser um indicativo para elucidar a sua dedicação pelo bem servir aos moçambicanos residentes na Beira.

O IMD termina o seu comunicado desejando que ao nível do MDM seja encontrado um sucessor que venha dar continuidade dos ideias do Daviz Simango tendo em conta os novos desafios que o país vai enfrentado, de modo a que o MDM continue a dar a sua contribuição no fortalecimento da democracia multipartidária em Moçambique.

 

Contacto

+258 843066565
Avenida Salvador Allende, Nrº 753

mapa

foreignaffairsfinlandnimddemofinlandidea footerosisa footerirish aid footeruniao europeiareino dos paises baixosembsuecia

Criação e implementação: DotCom